Arte Tumular – Mausoléu dos Chapeleiros

Arte Tumular – Cemitério da Consolação
Mausoléu dos Chapeleiros

Aproveitando a postagem anterior, onde falamos sobre o “chapeleiro” João Adolfo.

Mausoléu dos Chapeleiros, composto por uma faixa estilizada em bronze, com a inscrição: “1881 – Sociedade Beneficente dos Chapeleiros – Fábrica de Chapéus 2 de Julho – João Adolfo”. Abaixo aparece um baixo relevo em bronze, ovalado, mostrando a fábrica de chapéus, fixadas numa parede de mármore formando o Mausoléu.

O grande medalhão em bronze mostra a visão panorâmica em relevo da fábrica no Vale do Anhangabaú, na altura de onde está a estação desse nome do metrô. O ribeirão passava por dentro da fábrica, cuja água era aproveitada para produção do vapor nela empregado. A atual Rua João Adolfo situa-se no que foi o interior da chácara em que a fábrica se localizava, nas proximidades do Largo da Memória. A representação contém em detalhes o conjunto da fábrica e é a única imagem abrangente que se tem de uma fábrica paulistana do século XIX. Ela dava fundos para a Rua Formosa e a frente estava voltada para o lado do largo de São Francisco e o centro da cidade. No cenáculo do medalhão da década de 80 do século XIX, ainda aparecem, além da fábrica, carroças com tração animal para transporte, um córrego que nascia, no que corresponde atualmente à Ladeira da Memória (Chafariz). O autor da obra foi tão detalhista, que a direita vemos detalhes da plantação de chá de propriedade do Barão de Itapetininga. Nesse local, hoje está o Viaduto do Chá.

Mausoléu dos Chapeleiros da Fábrica de João Adolfo - Cemitério da Consolação - Foto: Felipe Alexandre Herculano - Março/2013
Mausoléu dos Chapeleiros da Fábrica de João Adolfo – Cemitério da Consolação – Foto: Felipe Alexandre Herculano – Março/2013

O túmulo corporativo é praticamente um documento social sobre as relações de trabalho que o industrial implantou em sua empresa em tempos tão recuados da nossa industrialização. De certo modo, refletiam a estrutura das corporações de ofício, como se ela própria fosse uma dessas corporações, uma forma pré-moderna de organização dos trabalhadores. No túmulo da Sociedade Beneficente dos Chapeleiros, estão muitos dos operários da antiga fábrica de chapéus.

AUTOR: Desconhecido – LOCAL: Quadra 13 – Terrenos 21 e 22
Descrição tumular: H. Rubiales – Blog Cemitério da Consolação – eternity-art.blogspot.com
Textos: José de Souza Martins – Prefeitura São Paulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s