Guilherme Gaensly

Bom Dia!

O fotógrafo suíço Guilherme Gaensly (1843-1928) é um dos grandes responsáveis pelo conhecimento iconográfico do início do século XX que temos de São Paulo. Gaensly fotografou o que pode ser chamada de a “belle époque” paulistana: seus casarões, edifícios públicos, o apogeu dos barões do café e a reurbanização que eliminava os resquícios coloniais da cidade.

Guilherme Gaensly, nasceu na cidade suíça de Wellhausen e imigrou com sua família para o Brasil em 1848. Já em 1871, estava radicado em Salvador (BA), onde iniciou a carreira abrindo o estúdio Photographia Premiada.  Em 1882, contrata Rodolpho Lindemann, que se tornaria seu sócio e cunhado. Elabora, entre outros, o Álbum da Estrada de Ferro Central de Alagoas, Maceió e Vila Imperatriz. 

Avenida Paulista em direção ao Paraíso = Guilherme Gaensly
Avenida Paulista em direção ao Paraíso = Guilherme Gaensly
Rua 15 de Novembro em direção a Praça Antonio Prado. Do lado esquerdo, a esquina da rua da Quitanda, No final da rua, o Palacete Martinico - Guilherme Gaensly
Rua 15 de Novembro em direção a Praça Antonio Prado. Do lado esquerdo, a esquina da rua da Quitanda, No final da rua, o Palacete Martinico – Guilherme Gaensly

Em 1894, a firma Gaensly e Linndemann inaugura sua filial em São Paulo, na rua 15 de Novembro. Gaensly passa então a se dedicar ao registro de paisagem urbana, produzindo importantes registros da cidade que eram vendidos como fotos em papel albuminado e colotipias impressas na Suíça, comercializadas em álbuns. Em 1889, bem no início das atividades da empresa, é contratado como fotógrafo oficial pela The São Paulo Tramway, Light and Power Company Limited. Permaneceria nesta função até 1925, três anos antes de sua morte.

Embarque de Café - Santos - Guilherme Gaensly
Embarque de Café – Santos – Guilherme Gaensly

De 1900 a 1910, já trabalhando sozinho, num estúdio da Rua Boa Vista, editou várias séries de cartões-postais sobre a cidade de São Paulo, fazendas de café e o Porto de Santos. Até 1921, produziu milhares de imagens, que hoje têm importância central na iconografia da cidade de São Paulo do início do século.

Uma curiosidade: apesar do imenso acervo iconográfico, não se conhece nenhuma fotografia do rosto de Gaensly.

Jardim da Praça da República - Guilherme Gaensly
Jardim da Praça da República – Guilherme Gaensly

Fontes: Arquivo Público do Estado de São Paulo / Portal IMS – Guilherme Gaensly
Fotos:  A coleção digitalizada data de 1911. Contém 24 fototipias de Gaensly, e foi doado ao Arquivo Público do Estado de São Paulo em 1980.

Largo São Bento - Guilherme Gaensly
Largo São Bento – Guilherme Gaensly
Vista Geral da Estação da Luz - Guilherme Gaensly
Vista Geral da Estação da Luz – Guilherme Gaensly
Anúncios

3 comentários Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s