Façam-se grandes coisas…

Bom Dia!

Iniciando a primeira das cinco postagens sobre a Revolução Constitucionalista de 1932.

Uma das coisas mais notáveis da Revolução de 32, é a propaganda. Além dos cartazes, muitos dos veículos de comunicação que circulavam na Capital, apoiavam e dedicavam parte de seus periódicos na divulgação e informação do esforço de guerra.

O manifesto a seguir, foi publicado na edição da segunda quinzena de agosto de 1932.

Façam-se grandes coisas…

 

São Paulo, que sempre teve como seu brasão de armas o brasão da República, agora, neste momento épico  de sua vida quando foi buscar um escudo, e, para esse escudo, um motivo central, inspirou as suas próprias realizações: “Pro Brasilia Fiant Exmia”. É a sua palavra de ordem como Estado “leader” da Federação. É a sua profissão de fé. São Paulo sempre fez grandes coisas pelo Brasil e esta revolução é uma das grandes coisas que ele fez pelo Brasil.

Não bastou o seu trabalho, de anos e anos, no Império e na República; nas oficinas e nas lavouras; pelos músculos e pelo pensamento; na política e na economia; nas artes e nas ciências, nas prodigiosas realizações do espírito moderno de sua gente.

Era preciso mais.

Quando se pretendeu construir um Brasil novo, sobre este Brasil pretensamente julgado “á beira de um abismo”, São Paulo, consciente de suas próprias realizações, permaneceu fiel as suas diretrizes, não pela vaidade de um passado, mas pelo interesse de um futuro.

Porque São Paulo não ignorava que a “corrente cristalina que fluía na madrugada de outubro” – no dizer do Sr. João Neves  – mais adiante havia de se alargar num pântano imenso onde o Brasil forçosamente se atolaria.

E São Paulo desviou a “corrente cristalina”,  impondo-lhe a barragem de sua vontade, na consciência unanime de seu povo, disposto a todos os sacrifícios, disposto a todas as renúncias.

E por isso:

Pró Brasilia Fiant Eximia – Pelo Brasil façam-se grandes coisas

Fonte: A revista faz parte do acervo do Arquivo Público de São Paulo.

Manifesto publicado na revista A Cigarra, em agosto de 1932 - Revista do acervo do Arquivo Público do Estado de São Paulo

Manifesto publicado na revista A Cigarra, em agosto de 1932 – Revista do acervo do Arquivo Público do Estado de São Paulo
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s