Rua 15 de Novembro

Bom Dia!

Rua do Rosário, em direção ao largo homônimo. No final, a Igreja de Nsa. do Rosário dos Homens Pretos. Militão Augusto de Azevedo, 1862. ¹
Rua da Imperatriz, em direção ao largo homônimo. No final, a Igreja de Nsa. do Rosário dos Homens Pretos. Militão Augusto de Azevedo, 1862. ¹

Esta rua começou a ser aberta ainda no século XVI para facilitar o acesso entre o Pátio do Colégio e o Largo da Sé, com o Largo de São Bento. O seu traçado, bastante tortuoso naquela época, devia-se ao fato de que ela contornava os vales do antigo “Quintal do Colégio” – hoje parte da Ladeira General Carneiro. Com registros na documentação oficial da cidade desde 1668, naquela época este logradouro era conhecido como Rua de Manoel Paes Linhares – um conhecido bandeirante do século XVII que ali residia.

A moderna Rua da Imperatriz, em direção ao Largo do Rosário. No final, a Igreja de Nsa. do Rosário dos Homens Pretos. Militão Augusto de Azevedo, 1887. ¹
A moderna Rua da Imperatriz, em direção ao Largo do Rosário. No final, a Igreja de Nsa. do Rosário dos Homens Pretos. Militão Augusto de Azevedo, 1887. ¹

A partir de 1715, com a construção da “Igreja de Nsa. do Rosário dos Homens Pretos no Largo do Rosário (atual Praça Antonio Prado), esta rua ficou conhecida como “Rua do Rosário”. Esta denominação, por sua vez, permaneceu até o dia 26/01/1846. Naquela data, São Paulo recebia a visita da família imperial brasileira. Como forma de homenagear a esposa de D. Pedro II, D. Teresa Cristina, a Câmara Municipal decidiu alterar o nome da “Rua do Rosário” para “Rua da Imperatriz”.
Posteriormente, com a Proclamação da República aos 15/11/1889, os vereadores paulistanos alteraram o nome de várias ruas e praças da cidade que lembravam o antigo regime. Assim, a “Rua da Imperatriz” passou a ser chamada definitivamente de “Rua 15 de Novembro”, lembrando portando a data da Proclamação da República.

Agora, em postal circulado em 1904, a Rua 15 de Novembro, sentido Largo do Rosário. Nesse mesmo ano, a igreja seria demolida e a praça passa a se chamar Antonio Prado. Editor Laemmert & Co²
Agora, em postal circulado em 1904, a Rua 15 de Novembro, sentido Largo do Rosário. Nesse mesmo ano, a igreja seria demolida e a praça passa a se chamar Antonio Prado. Editor Laemmert & Co ²

Entre finais do século XIX e início do XX, este logradouro foi retificado em seu traçado, adquirindo um aspecto mais retilíneo. Ao mesmo tempo, ela passa a ser uma das mais importantes da cidade, com belos edifícios e sede de cafés e restaurantes. Em 1900, os prédios dos grandes jornais de São Paulo estavam nesta rua como o Correio Paulistano, Diário Popular e O Estado de São Paulo. Mais tarde, seu perfil modifica-se: em conjunto com a Rua Boa Vista, a “15 de Novembro” transformou-se no centro bancário da cidade. Essa característica perdurou até a década de 1970, quando então os grandes bancos mudaram-se para a Avenida Paulista.

A 15 de novembro, assim como todo o Centro, tornou-se apenas um lugar de passagem. Deixou de ser um espaço de convivência, de estar, para apenas comportar os passos apertados de quem trabalha ou cruza a região. Das ruas do Triângulo Histórico (composto pelas 15, Direita e São Bento), é a que tem mais edifícios preservados, mas já não mais com a importância de outrora.

Rua 15 de Novembro, esquina com a Rua da Quitanda. No final, nota-se a ausência da Igreja, demolida e reerguida no Largo do Paiçandu.  No final da rua o Palacete Martinico. Imagem de Guilherme Gaensly³
Rua 15 de Novembro, esquina com a Rua da Quitanda. No final, nota-se a ausência da Igreja, demolida e reerguida no Largo do Paiçandu. No final da rua o Palacete Martinico. Imagem de Guilherme Gaensly³
A moderna e agitada rua 15 de Novembro, retratada em postal da década de 1920.
A moderna e agitada rua 15 de Novembro, retratada em postal da década de 1920.

Fotos: ¹ Álbum Comparativo da Cidade de São Paulo – 1862-1887-1914 – Acervo da Biblioteca Mário de Andrade; / ² Acervo Sampa Histórica / ³ Acervo do Arquivo Público do Estado de São Paulo

Fonte: Portal da Prefeitura de São Paulo: Dicionário de Ruas de São Paulo

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s