Julio Prestes

Estação Julio Prestes

Erguida entre os anos de 1926 e 1938, pela E.F. Sorocabana, a Estação São Paulo, tinha como função transportar sacas de café do Sudoeste e Oeste Paulista e Norte do Paraná para a capital. A antiga estação ficava ao lado da Estação da Luz, o que facilitava o bandeamento do café para a São Paulo Railway, a única ferrovia que fazia o trajeto da capital ao porto de Santos.

Construída com estrutura de concreto e alvenaria de tijolos, no estilo Luis XVI, a estação é inspirada nas estações norte-americanas Grand Central e Pennsylvania. Ocupando uma área total de 25 mil metros quadrados, seu projeto arquitetônico, de autoria de Cristiano Stockler das Neves e Samuel das Neves, chegou a ser premiado no III° Congresso Panamericano de Arquitetos, de 1927. A quebra da bolsa de Nova York em 1929 e o término da hegemonia da monocultura cafeeira afetaram de forma significativa as ferrovias paulistas.

Estação da E.F. Sorocabana, atualmente conhecida como Julio Prestes ou Sala São Paulo, em postal circulado em 1958.
Estação da E.F. Sorocabana, atualmente conhecida como Julio Prestes ou Sala São Paulo, em postal circulado em 1958.

Quando foi concluída em 1938, os ônibus já circulavam em São Paulo, houve certo declínio na utilização de bondes e trens. Devido à construção de auto-estradas e maior rapidez de locomoção via carros particulares e ônibus intermunicipais e interestaduais, o público deixou de tomar trens da FEPASA, novo nome da falida E.F. Sorocabana. Assim, os tempos de glória da estação duraram muito pouco. Em 1951 teve seu nome alterado em homenagem ao ex-presidente do Estado de São Paulo Júlio Prestes.

Abrigou, durante o regime militar (1964 – 1985), o DOPS – Departamento de Ordem Política e Social. (Errata: na verdade o DOPS funcionou no pátio próximo desse prédio, onde chamado de Estação Pinacoteca, que abriga o Museu da Resistência).

Na década de 1990, uma restauração transformou um dos jardins internos em uma sala de concertos, a Sala São Paulo, tornando-se assim, a sede da Orquestra Sinfônica de São Paulo.
Atualmente serve aos trens da Linha 8 da CPTM.

Fontes: SampaArt / Portal Estações Ferroviárias / Portal do Governo de SP
Imagem: Estação Julio Prestes – 1948

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

  1. ruyacquaviva disse:

    O DOPS ficava em um prédio localizado ao lado da estação Julio Prestes, mas não na própria estação. O antigo prédio do DOPS hoje é um museu em memória das vítimas da repressão.

    Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s