Efêmero

Bom Dia!

1939 - Parque Dom Pedro II - Homem Caminhando - German Lorca“(…) Amanhã, de tudo que fazemos só terá ficado um pouco de poeira, dessa poeira escura e fina que o vento leva.”
Afonso Schmidt em São Paulo de meus amores.
O trecho acima é parte da introdução do livro, uma crônica sobre o tempo, que nos mostra a efemeridade da cidade e seus habitantes. Por mais que a cidade se transforme, parte dela fica, nós ficamos apenas na memória… Se ficarmos…

O cotidiano do Parque Dom Pedro em um dia qualquer de 1939 é de German Lorca.

Anúncios

1 comentário Adicione o seu

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s